13 Fotos que mostram por que temos de salvar o Planeta

O ano de 2017 foi o mais quente na história das previsões meteorológicas, realizadas há cerca de um século e meio. Alguns estudiosos dizem que em breve, Europa e Estados Unidos sofrerão com o degelo do Ártico. Não sabemos quão precisas são as previsões dos cientistas, o certo é que não fizemos nada bem ao Planeta.
Os especialistas chamaram a conjunção de desastres climáticos de “estado de ânimo”, ou clima “nervoso”. A principal razão para esse comportamento atípico é o aquecimento do Ártico, uma vez que a camada de gelo da Gronelândia está desaparecendo a uma velocidade duas vezes mais rápida que há 10 anos.

O calor anormal faz as pessoas se acostumarem a novas condições. A temperatura no Arizona (EUA) chegou aos 48°C e no Kuwait, a 53°C

Devido à exposição de compostos químicos, a camada de ozônio está sendo destruída. Essa camada nos defende da devastadora radiação ultravioleta. Para meteorologistas de todo o mundo, a culpa é do aumento anormal da temperatura.

As temperaturas alcançaram baixas incríveis em regiões onde o frio é incomum

Todos viram as fotos dos jacarés enterrados no gelo, e das iguanas que caíram das árvores enquanto pessoas tentavam salvá-las. Os jacarés se adaptam a essas mudanças de temperatura, mas para iguanas é um perigo mortal.

No deserto do Saara neva pelo terceiro ano consecutivo

Parece que logo a humanidade se acostumará a esse fenômeno, o que, infelizmente, não é normal. Você pode pensar: então por que se fala em aquecimento global se está nevando até no deserto? Lamentamos informar, mas mesmo esse fenômeno tem, sim, que ver com o aquecimento do Planeta. Isso porque a condição fundamental para a formação da neve é a existência da alta umidade do ar. E o Oceano Atlântico (que banha a costa do Saara no Marrocos, por exemplo) está historicamente mais quente e mais úmido. 

Este tigre siberiano aproximou-se das pessoas para conseguir comida

Devido à caça furtiva e à ilegal, os tigres siberianos saem às estradas, esperando por pessoas que lhes deem algo para comer. Só que isso afeta todos os animais: os que sofrem com a fome e os que precisam se adaptar a novas condições de vida. A destruição da floresta é outro problema global que ameaça o mundo.

O desmatamento das florestas no Brasil

Estudos indicam que, se a exploração madeireira continuar nesse ritmo, as florestas do mundo serão destruídas em um século. Os cientistas preveem que, no ano de 2040, elas poderão desaparecer.

China: um painel publicitário que brilha na poluição

O desenvolvimento industrial sem precedentes faz com que 85% da população mundial respire ar poluído.

A cidade espanhola de Gijón, a 100 quilômetros de um incêndio florestal. Esta foto foi tirada às 10:00 

Só nos Estados Unidos em 2017, foram registrados 66.113 incêndios. Na sua totalidade, o fogo descontrolado destruiu 9.8 milhões de hectares de terra. Deve notar-se que 90% dos incêndios florestais ocorrem devido à manipulação errada do fogo pelas pessoas.

Lago poluído na Rússia

A mudança na composição química da atmosfera provoca a formação de chuva ácida que envenena o meio ambiente, poluindo a terra e as águas.

Praia abarrotada no Rio de Janeiro

De acordo com as previsões, no ano de 2030, a população da Terra chegará ao 9 bilhões de pessoas. Imagine que há quase 100 anos, em 1927, a população era de 2 bilhões de pessoas, menos de um terço.

Oceano Ártico: urso polar morrendo de fome

Essas fotos de um urso polar esgotado pela fome são a melhor explicação da situação do aquecimento global. Os ursos polares se alimentam da captura de focas no gelo. Mas, ano após ano, a acumulação de gelo está diminuindo. Isso significa que os animais selvagens devem viver à custa de suas reservas de gordura acumuladas no inverno, quando o gelo naturalmente se forma.

A enorme maré escura, resultado da explosão de uma plataforma de petróleo em 2010

Todos os anos, nos mares do mundo, mais de 12 milhões de toneladas de petróleo são derramadas, resultantes da perfuração de poços de petróleo. Aproximadamente 25% das águas marinhas são cobertas por uma camada oleosa de diferentes espessuras. Em 2010, devido à explosão da plataforma petrolífera Deepwater Horizon, cerca de mil toneladas de petróleo foram parar no mar. Para a eliminação da substância, a empresa British Petroleum gastou um bilhão de dólares, mas, apesar de todos os esforços, os especialistas conseguiram eliminar apenas 75% do material combustível.

Esta foto de um cavalo-marinho com um cotonete descreve muito bem o estado do oceano hoje em dia

Anualmente, mais de 260 milhões de toneladas de plásticos entram nas águas dos oceanos. Isso resulta na formação de continentes inteiros de plástico. O maior deles está no Oceano Pacífico, ocupando quase 10% de sua superfície.

Você pode ajudar

Sabemos que todos esses problemas não são simples de resolver. A solução envolve o esforço conjunto de governos, ONGs, empresas e pessoas.
Você pode ajudar fazendo o mais simples: andando menos de carro (usando transporte coletivo, se deslocando a pé em pequenos percursos ou indo de bicicleta) e tomando pequenas atitudes como deixando de usar sacos plásticos quando for às compras num supermercado. Quer fazer um pouco mais? Que tal recolher o lixo de uma praia ou de uma cachoeira ou dar carona para o seu vizinho? Ou ensinar crianças noções de bom comportamento ambiental?
Pode parecer pouco, mas cada atitude faz a diferença.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Cão viveu a vida inteira acorrentado. Agora veja o que acontece quando um estranho o liberta